Babyshambles

Babyshambles

Babyshambles é uma banda criada por Peter em meio às tensões entre ele e os outros membro dos Libertines em meados de 2003. Com três álbuns de estúdio lançados, a banda traz Peter, Drew McConnell, Mick Whitnall e Adam Falkner em sua formação atual.

Em 2003, Peter foi afastado do line up dos Libertines pelos outros membros devido às tensões geradas pelos seus problemas com drogas. Em reação a isso, Peter criou uma nova banda, que pretendia chamar de “T’Libertines”. Na noite do que seria o primeiro show do Babyshambles, Peter foi preso por ter invadido o apartamento de Carl Barât. Após ele ter sido solto para aguardar o julgamento em liberdade, o show foi realizado. Peter foi condenado a 6 meses de prisão, mas foi solto mais cedo, tendo cumprido 2 meses devido a uma apelação que reduziu a sentença. Em liberdade, ele voltou a integrar os Libertines e deixou sua outra banda temporariamente de lado, embora tenha gravado seu primeiro single, Babyshambles, lançado em abril de 2004.

Em meados de 2004, após as gravações do segundo álbum dos Libertines, Peter foi afastado da banda mais uma vez. Dessa maneira, ele voltou a se dedicar ao Babyshambles, que agora trazia em seu line-up Patrick Walden na guitarra, Gemma Clarke na bateria e os filhos de Peter Perrett, Jamie e Peter Jr. na guitarra e no baixo, respectivamente. Após uma série de shows, a banda começou a conquistar seu próprio espaço e fãs. A formação da banda somente se estabilizou naquele mesmo ano após várias mudanças, com Peter, Patrick Walden, Gemma Clarke e Drew McConnell, no baixo. Após o sucesso da turnê e do single Killamangiro, Gemma deixou o Babyshambles em janeiro de 2005, preocupada com o envolvimento do resto da banda com narcóticos. Ela foi substituída por Adam Ficek.

Em 2005, a banda lançou seu primeiro álbum de estúdio, Down in Albion, que chegou ao Top 10 dos charts britânicos. Durante a turnê subsequente ao lançamento do disco, Patrick Walden deixou a banda, em 2006. Ele foi substituído por Mick Whitnall.

Em 2006, o Babyshambles assinou um contrato com a Parlophone e lançou o The Blinding EP em dezembro do mesmo ano. No ano seguinte, a banda assinou um contrato para o lançamento de 3 álbuns com a gravadora e, no mesmo ano, lançou seu segundo álbum de estúdio, Shotter’s Nation. A banda fez sua primeira arena tour divulgando o disco, em 2007. No ano seguinte, a banda fez sua uma longa turnê europeia e lançou seu primeiro álbum ao vivo, em formato CD e DVD: Oh! What a Lovely Tour, gravado no SECC Glasgow.

Em 2009, Peter se afastou de seu trabalho com a banda para se dedicar às gravações, lançamento e subsequente turnê de divulgação de seu primeiro álbum solo, Grace/Wastelands. Em 2010, Adam Ficek deixou a banda para se dedicar ao seu projeto solo, Roses Kings Castles. Ele foi substituído temporariamente por Danny Goffey e, mais tarde, por Adam Falkner.

Em 2013, o Babyshambles lançou seu terceiro álbum de estúdio, Sequel to the Prequel, realizando uma turnê de divulgação pela Europa. Apesar do retorno dos Libertines em 2014 e do consequente afastamento de Peter do Babyshambles, a banda ainda realizou algumas apresentações ao vivo subsequentemente.