História

História

Peter Doherty nasceu no dia 12 de março de 1979 em Hexham, Northumberland o segundo de três filhos, sendo Amy-Jo a mais velha, e Emily a caçula. Seus pais, Peter John Doherty e Jacqueline Michels, trabalhavam no exército, e criaram seus filhos em diversas guarnições do exército britânico ao longo do Reino Unido e da Europa. A família tinha orientação católica.

PeterAos 11 anos, Peter começou a aprender a tocar guitarra, interessado em impressionar uma garota do colégio. Na adolescência, foi bom aluno e desenvolveu um grande interesse pela literatura e pelas artes como um todo. Além disso, começou uma fanzine (1996-97) sobre seu time de futebol favorito, o Queens Park Rangers, intitulada All Quiet on the Western Avenue. Ele obteve 11 GCSEs, 7 dos quais foram notas A*, uma excelente classificação. Aos 16 anos, ele venceu um concurso de poemas do British Council e subsequentemente embarcou numa turnê pela Rússia.

Após seus A levels, Peter se mudou para o apartamento da avó em Londres e conseguiu um emprego como coveiro no Cemitério de Willesden, embora passasse a maior parte do tempo lendo e escrevendo. Foi nessa época que ele foi entrevistado pela Mtv no lançamento do álbum Be Here Now do Oasis (1997), aos 18 anos. Ele estudou Literatura Inglesa na University of London, mas abandonou o curso após o primeiro ano.

10Amy-Jo, a irmã mais velha de Peter, estudava Teatro na Brunel University, e um dos dos seus colegas de classe era Carl Barât. Foi através dela que os dois futuros frontmen dos Libertines se conheceram. Pouco tempo depois, os dois passaram a dividir um apartamento na Camden Road, em Londres, onde realizaram inúmeras guerrilla gigs. Carl e Peter abandonaram seus respectivos cursos na faculdade e formaram a banda. Em 2002, os Libertines lançaram seu primeiro álbum de estúdio, Up The Bracket, em 2003, o single Don’t Look Back Into the Sun e, em meio às tensões causadas pelos problemas de Peter com drogas, lançaram seu álbum homônimo em 2004. No final do daquele ano, a banda encerrou suas atividades. Nos anos subsequentes, Carl e Peter tocaram juntos esporadicamente até que, em 2010, os Libertines se reuniram (com a formação completa, incluindo John Hassall e Gary Powell) para os festivais de Reading e Leeds. Em 2014, a banda assinou um contrato com a Virgin EMI Records para o lançamento de 3 álbuns e retomou as atividades em caráter mais permanente. No ano seguinte, lançaram seu terceiro álbum de estúdio, Anthems for Doomed Youth. Para mais informações sobre a história dos Libertines, clique aqui.

 Em meio ao caos da sua iminente saída dos Libertines, Peter formou a banda Babyshambles, a qual lançou seu primeiro álbum em 2005, Down in Albion, o The Blinding EP em 2006, Shotter’s Nation em 2007 e Sequel to the Prequel em 2013. A banda encontra-se num hiato atualmente. Para mais informações sobre a história e as diversas formações do Babyshambles, clique aqui.

Paralelamente ao seu trabalho na banda Babyshambles, Peter também se apresentou em diversos shows solo ao longo dos anos, geralmente em performances acústicas. Em 2009, ele consolidou esse viés da sua carreira no álbum Grace/Wastelands. Em 2015, ele lançou o single Flags of the Old Regime e todos os lucros obtidos com as vendas foram revertidos para a Amy Winehouse Foundation. Em 2016, Peter apresentou a turnê Eudaimonia acompanhado por uma banda, compartilhando a faixa The Whole World is Our Playground em maio do mesmo ano e anunciando o single Hell to Pay at the Gates of Heaven para outubro, uma canção que ele compôs sobre os ataques terroristas em Paris em novembro de 2015. Para ler mais sobre a carreira solo de Peter, clique aqui.

Além da música, Peter utiliza ilustrações, pinturas e diários para se expressar. Para ler mais sobre esse viés da carreira dele, além do seu notável envolvimento com a indústria da moda, clique aqui.